Cirurgia plástica para aumento das mamas

Dr. Fernando Cotta

As mamas são um símbolo de beleza e feminilidade. A insatisfação com os próprios seios pode prejudicar a auto-estima de uma mulher e a sua qualidade de vida.
A cirurgia para aumento das mamas é um procedimento rápido e seguro, que pode ser realizado desde a adolescência até a idade madura, desde que a paciente esteja saudável e os seios totalmente desenvolvidos.
O procedimento está indicado para mulheres que são insatisfeitas com seus seios devido ao tamanho, forma, textura ou simetria. Além disso, a cirurgia é procurada por pacientes cujas mamas reduziram de volume, ou ficaram flácidas após uma gestação ou perda acentuada de peso.
A técnica utiliza implantes de silicone para melhorar o volume, o formato e a aparência das mamas. Além disso, destaca os contornos e marca o colo.

Tipos de implantes de silicone

Cada tipo de implante tem suas características e indicações que variam de acordo com o tamanho, formato e projeção desejados.
Em relação à sua composição, os implantes podem ser preenchidos por:

  • gel de silicone;
  • substância salina.

Os implantes preenchidos com silicone são os mais utilizados, pois sua consistência é semelhante aos seios naturais.
Em relação ao seu formato, a prótese pode ser:

  • Cônica: nesse tipo, o volume da prótese está no centro. O resultado são seios projetados para a frente e projetados.
  • Redonda: tipo de implante mais utilizado, deixa o colo bem marcado e os seios arredondados e levemente projetados. Por ser totalmente simétrica, o deslocamento dessa prótese não provoca alterações no contorno das mamas.
  • Anatômica ou em gota: essa prótese tem o formato natural dos seios e é mais utilizada para cirurgias reconstrutoras e em pacientes que têm muito pouco tecido mamário. Nesses pacientes, o aspecto final corresponde ao formato da prótese utilizada.

Além da composição e do formato, as próteses variam de acordo com o tipo de perfil (tamanho da base e projeção do implante):

  • perfil baixo;
  • perfil moderado;
  • perfil alto;
  • perfil extra alto.

As próteses de perfil baixo e moderado têm a base larga e são menos projetadas. Elas são utilizadas com o objetivo de aumentar o diâmetro da base das mamas.
Os perfis mais altos têm a base menor e são mais projetados, realçando os seios e o colo.
O tipo de implante é escolhido de acordo com o formato e tamanho desejados, mas também levando em consideração a textura da pele, anatomia e tipo físico da paciente.

Tipos de incisão na cirurgia plástica da mama

Na cirurgia para implante de silicone, a incisão pode ser feita em diferentes regiões:

  • Inframamária: um pequeno corte é feito logo acima do sulco abaixo da mama.
  • Periareolar: a incisão é feita na área em torno das aréolas. Indicada para pacientes com aréolas grandes.
  • Transaxilar: um túnel é criado entre a axila e a mama para inserir a prótese. Esse tipo de incisão raramente é utilizado.

A escolha do local da incisão na cirurgia plástica das mamas depende do tipo e tamanho do implante, anatomia da região e preferência do cirurgião.

Posição do implante

O implante pode ser posicionado abaixo do músculo peitoral ou abaixo do tecido mamário.

  • Submuscular: a colocação do implante no plano submuscular é indicada especialmente para as pacientes que têm a pele e tecido subcutâneo finos.Nesses casos, o músculo peitoral cobre parcialmente a prótese, proporcionando um resultado mais natural. Além disso, essa técnica deve ser empregada em pacientes com histórico de câncer de mama na família, pois permite um melhor acompanhamento do tecido mamário ao longo do tempo.
  • Subglandular: técnica mais frequentemente empregada no implante de silicone. Proporciona também um resultado natural, desde que a paciente tenha tecido subcutâneo adequado para uma boa cobertura da prótese. Os seios ficam bem marcados e o colo evidente.É importante saber que a técnica submuscular gera maior desconforto no pós-operatório do que a colocação subglandular do implante. Além disso, a paciente deverá evitar atividades físicas que envolvem força com os membros superiores, como musculação, nos primeiros 3 meses após a cirurgia, para evitar o deslocamento da prótese.

Escolha do tamanho do implante

Para escolher o tamanho do implante, são utilizados medidores mamários. Eles são moldes plásticos, de tamanhos diferentes, que a paciente posiciona no sutiã para simular o resultado final.
Um cirurgião experiente é capaz de ajudar muito na escolha do tamanho, que deve ser compatível com o tipo físico da paciente para um resultado natural.

Procedimentos associados

Nas pacientes que apresentam flacidez nas mamas, o implante de silicone deve ser associado a outras técnicas. Nesses casos é feita a retirada do excesso de pele (mastopexia) e colocação da prótese para aumento das mamas, no mesmo tempo cirúrgico.

Importante: a prótese não firma as mamas, apenas aumenta o volume.

Além disso, alguns formatos de mama precisam ser corrigidos antes de receber a prótese. É o caso das mamas tuberosas, que são pequenas, cilíndricas e com aréolas grandes. Para um melhor resultado estético, essas pacientes precisam de mais de um procedimento cirúrgico.

Cuidados antes da cirurgia

Para um melhor resultado e mais segurança durante a cirurgia de mama, a paciente precisa:

  • estar dentro da faixa de peso ideal;
  • realizar os exames pré-operatórios indicados;
  • evitar medicamentos com efeitos anticoagulantes, incluindo a aspirina e o Ginkgo biloba;
  • suspender anovulatórios 30 dias antes da cirurgia;
  • parar de fumar por pelo menos 15 dias do procedimento;
  • seguir o preparo pré-operatório prescrito pelo cirurgião com o objetivo de diminuir o risco de infecção e hematomas;
  • fazer uma refeição leve na véspera da cirurgia e obedecer a um jejum de 8 horas.

Cuidados no dia da cirurgia

  • Usar roupas confortáveis, de preferência com abertura frontal, sem acessórios;
  • levar os exames pré-operatórios;
  • levar um acompanhante adulto.

Recuperação após a cirurgia de implante de silicone

A maioria das pacientes submetidas à cirurgia plástica para aumento das mamas tem alta no mesmo dia do procedimento. As recomendações são:

  • repouso relativo durante alguns dias;
  • usar os analgésicos e anti-inflamatórios prescritos pelo cirurgião;
  • o curativo será trocado no consultório, no primeiro retorno, geralmente com uma semana;
  • não levantar os braços acima da altura dos ombros, carregar peso, dirigir ou ter relações sexuais durante 3 semanas;
  • não deitar de lado ou de bruços;
  • usar sutiã especial por 60 dias, inclusive durante o sono;
  • exercícios leves, como caminhada, podem ser retomados após 2 semanas;
  • ginástica, musculação e natação devem ser suspensas por 2 meses.

Possíveis riscos do implante de silicone nos seios

  • Risco anestésico;
  • dor ou desconforto pós-operatório;
  • cicatrização desfavorável;
  • sangramento ou hematomas;
  • infecção;
  • seroma;
  • redução da sensibilidade na mama;
  • formação de uma cápsula rígida em torno do implante (contratura);
  • ruptura do implante;
  • linfoma de células gigantes, associado ao uso de próteses texturizadas (Breast Implant Associated-Anaplastic Large Cell Lymphoma, BIA-ALCL);
  • trombose venosa profunda, infecção, complicações tardias.

Existem contra-indicações para o procedimento?

Em algumas pacientes, a cirurgia de implante de silicone está contraindicada. Alguns exemplos são:

  • expectativas irreais quanto ao procedimento;
  • mama não totalmente desenvolvida (adolescentes);
  • flacidez (nesses casos o implante deve ser associado à mastopexia);
  • gravidez e amamentação;
  • doenças sistêmicas em atividade ou descontroladas.

Perguntas frequentes

Os implantes podem causar algum problema?

Apesar de serem pouco comuns, podem ocorrer algumas complicações na cirurgia para implante de silicone como: dor, hematoma, seroma, infecção, cicatrizes pouco estéticas, contratura ou ruptura do implante e diminuição da sensibilidade nas mamas.
Mais recentemente foi descrito um tipo de linfoma chamado BIA-ALCL (Breast Implant Associated-Anaplastic Large Cell Lymphoma) relacionado ao uso de implantes texturizados.

O implante sofre desgaste com o tempo? Tenho que trocar periodicamente?

Todas as próteses sofrem desgaste com o passar dos anos. Pode ser necessário trocar o implante de silicone, mais comumente após 10 anos da cirurgia.

Quais exames de rotina devo fazer após a cirurgia para implante de silicone?

O ultrassom e mamografia devem ser realizados antes da cirurgia de implante de silicone e anualmente após o procedimento. Se forem observadas alterações, uma ressonância magnética será solicitada.

A cirurgia de implante de silicone pode prejudicar uma futura amamentação?

Na maioria dos casos a amamentação não é prejudicada. A incisão que traz maior risco de interferir com o aleitamento é a transareolar.

Qual a evolução da cirurgia com o passar do tempo?

Durante a vida, a mama operada irá passar por todas as transformações de uma gravidez, amamentação e mudanças no peso corporal. Com isso, pode ser necessário um novo procedimento no futuro, para corrigir essas mudanças e recuperar o aspecto inicial.

Quando esperar o resultado final?

O aspecto da cirurgia de implante de silicone nas mamas é muito satisfatório, mesmos nos dias logo após o procedimento. O resultado final pode ser esperado entre 3 e 6 meses. A cicatriz pode melhorar até 12-18 meses.

O organismo pode rejeitar o implante de silicone?

Raramente ocorre a rejeição do implante. Nesses casos, forma-se uma cápsula rígida em torno da prótese, que se contrai progressivamente. O resultado é um enrijecimento do implante, que pode chegar a se romper.

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *