Vista de perfil de uma cadela em uma casa

Dr. Luiz Telles

O câncer de mama é uma grave doença que acomete principalmente as cadelas com mais de 10 anos de idade. Ele pode ocorrer em machos, porém isso é raro. Nos cães, 50% dos tumores mamários são O câncer de mama é uma grave doença que acomete principalmente as cadelas com mais de 10 anos de idade. Ele pode ocorrer em machos, porém isso é raro. Nos cães, 50% dos tumores mamários são malignos.

As principais recomendações na prevenção desse tipo de tumor são: castração até o terceiro cio, alimentação saudável e exercícios físicos, já que a obesidade está associada à doença.

Também é importante lembrar que cães acima de 5 anos devem ser avaliados periodicamente pelo veterinário, para que um tumor de mama ou qualquer outra doença seja detectada e tratada precocemente.

Principais causas do tumor de mama em cães

Nas cadelas, o desenvolvimento do câncer de mama está associado a fatores hormonais. Hormônios como o estrógeno, a progesterona e a prolactina podem ter propriedades carcinogênicas. Anticoncepcionais aumentam muito o risco de tumores mamários nos cães e NUNCA devem ser utilizados.

Outros fatores fortemente associados ao aparecimento de tumores mamários são a obesidade e o sedentarismo.

Para saber mais sobre os fatores associados ao desenvolvimento de câncer nos cães leia:
Câncer em cães: tudo que você precisa saber

Raças em que o tumor de mama é mais frequente

Sintomas do câncer de mama

Na fase inicial, a doença pode não apresentar manifestação alguma. Na maioria dos casos, os nódulos são detectados pelo tutor ao acariciar o cão, ou pelo veterinário em uma consulta de rotina.

Leia: Conheça seu cão: saiba diferenciar sinais de saúde e de doença

Com a progressão do quadro de câncer mamário, alguns sinais e sintomas podem surgir como, por exemplo:

  • inchaço e vermelhidão na região das mamas;
  • dor;
  • perda de apetite;
  • vômitos;
  • febre;
  • apatia.

O câncer de mama em cães tem alto grau de metástases, frequentemente acometendo os pulmões, baço, fígado, ossos e sistema nervoso central.

Carcinoma inflamatório

O carcinoma de mama inflamatório é um tipo especial de tumor em que a manifestação inicial é uma inflamação do tecido mamário e da pele subjacente. É mais raro, porém tem progressão rápida e fulminante. Dos tumores malignos da mama em cães, 7,6% são classificados como carcinomas inflamatórios.

Diagnóstico

Durante o exame físico, a palpação detecta a presença de nódulos. A citologia aspirativa, exame pouco invasivo e realizado no próprio consultório, determina o tipo de tumor e se ele é benigno ou maligno.

Exames de sangue, de urina e de imagem (raio x, ultrassom e/ou tomografia computadorizada) complementam a investigação clínica.

No câncer de mama, o tamanho do nódulo, o acometimento de linfonodos regionais e a presença de metástases são avaliados e determinam o plano de tratamento e o prognóstico.

  • Tamanho do tumor primário da mama: tumores menores que 3 cm têm melhor prognóstico, com uma chance de recorrência em torno de 30%. Tumores maiores que 3 cm tem 70% de risco de recidiva após o tratamento.
  • Invasão de linfonodos: se o tumor de mama se espalhou para os linfonodos regionais, o tempo de sobrevivência tende a ser menor.
  • Metástases: a presença de metástases para órgãos distantes é um fator importante de mau prognóstico no câncer de mama em cães.

Tratamento do tumor de mama em cães

A remoção cirúrgica é o método de escolha para o tratamento do tumor de mama em cães. Quando o procedimento é realizado nos estágios iniciais, há grandes chances de cura total.

Quando necessário, a quimioterapia pode ser utilizada após o procedimento cirúrgico. Nos cães, ela é mais bem tolerada que nos humanos, pois eles apresentam menos efeitos colaterais das medicações.

O que esperar após o tratamento

Os fatores mais importantes para um resultado favorável do tratamento são: diagnóstico e cirurgia precoces.

Além disso, o resultado do exame anatomopatológico do tumor fornece informações sobre o tipo de célula envolvida e a classificação do tumor, o que ajudam a prever as chances de recorrência.

Classificação do tumor de mama em cães, baseada no exame histopatológico:

TipoTaxa de recorrência
Grau 124%
Grau 268%
Grau 390%

Atualmente, a imuno-histoquímica pode ser utilizada para avaliar alguns marcadores moleculares utilizados como fatores prognósticos, como:

  • receptores hormonais (estrógeno e progesterona);
  • COX-2 (marcador do índice proliferativo do tumor);
  • CD31 (marcador de angiogênese);
  • EGF (fator de crescimento endotelial);
  • Moléculas de adesão;
  • HER-2 (receptor do fator de crescimento epidermal);
  • p53 (mutação genética associada a uma doença mais agressiva).

Prevenção

A ovário-histerectomia (remoção de ovários е útero) reduz significativamente o risco de câncer de mama em cães:

CastraçãoRisco de tumor de mama
Antes do primeiro cio0,5%
Entre o primeiro e o segundo cios8%
Após o segundo cio26%

Porém, a castração em animais muito jovens pode trazer vários problemas para a saúde como a displasia de quadril e o aumento da ocorrência de outros tipos de cânceres como o mastocitoma, linfossarcoma e hemangiossarcoma.

Por isso, a recomendação atual é que a castração seja realizada entre o primeiro e o segundo cios. A castração até o terceiro cio ainda tem resultados positivos sobre as chances de desenvolvimento do câncer de mama. Após o terceiro cio, a cirurgia não tem mais nenhuma influência na prevenção da doença, sendo indicada apenas para controle reprodutivo.

A medicina veterinária também condena o uso de anticoncepcionais, que podem provocar um desequilíbrio de hormônios como estrógeno e progesterona, aumentando a ocorrência do câncer.

O controle da dieta e a manutenção do peso ideal do animal também são fundamentais para a prevenção de tumores mamários, uma vez que a obesidade está associada à doença.

Por fim, é recomendado que cadelas a partir de 5 anos de idade sejam examinadas pelo veterinário duas vezes ao ano.

OUTUBRO ROSA PET

Você sabia que existe o Outubro Rosa Pet? Assim como a campanha voltada para as mulheres, o projeto busca conscientizar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, através da palpação periódica, realizada pelo dono. Claro, não é necessário esperar outubro para observar com cuidado a saúde do seu animal.

Gostou do texto? Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.