Tudo o que você precisa saber sobre artroscopia do joelho

Homem com as mãos no joelho indicando dores, um sinal de que ele precisará de uma artroscopia

Dores no joelho fazem parte da vida de muita gente. Para se ter uma ideia, só nos Estados Unidos, cerca de 18 milhões de pessoas procuram ajuda por esse motivo. Em alguns casos, pode ser uma simples inflamação. Em outros, é necessário averiguar mais de perto.

A artroscopia do joelho é uma técnica cirúrgica capaz de diagnosticar e tratar uma ampla gama de problemas nas articulações desta região. São alguns exemplos: lesões cartilaginosas, instabilidades articulares e rupturas ligamentares.

Como funciona artroscopia do joelho?

Antes de tudo, é aplicada anestesia local, ou geral, dependendo de cada caso. Dessa forma, o paciente não sente dor alguma durante a artroscopia.

Durante o procedimento, o cirurgião insere uma pequena câmera, chamada artroscópio, na articulação do joelho. As imagens, exibidas em um monitor, orientam o profissional durante o processo.

O cirurgião pode, então, investigar mais detalhadamente o problema e, se necessário, tratá-lo. Para isso, pequenos instrumentos cirúrgicos são introduzidos por meio de micro-incisões.

Existem riscos limitados para esta técnicas e as perspectivas de cura são positivas para a maioria dos pacientes. O tempo de recuperação e o prognóstico, no entanto, dependerão da gravidade do problema no joelho e da complexidade do procedimento necessário.

Quais as vantagens da artroscopia de joelho?

Por ser menos invasiva que uma cirurgia tradicional, as vantagens da artroscopia são muitas. A cirurgia resulta em:

  • menor incisão;
  • menor impacto no organismo;
  • menos dor para os pacientes;
  • alta do hospital poucas horas após o procedimento;
  • menor rigidez nas articulações.

Além disso, muitas vezes, traz como resultado a redução do tempo necessário para a recuperação, o que faz com que as chances de complicações nesse período sejam reduzidas.

Quem precisa de artroscopia do joelho?

No geral, a cirurgia artroscópica pode diagnosticar e tratar as seguintes lesões no joelho:

  • ligamentos cruzados anteriores ou posteriores rompidos;
  • menisco lesionado (a cartilagem entre os ossos do joelho);
  • deslocamento de patela;
  • pedaços de cartilagem rasgada que ficam soltos na articulação;
  • remoção de cistos, corpos livres articulares etc;
  • fraturas nos ossos;
  • biópsia de tecidos intra-articulares;
  • hemangioma;
  • artrite reumatóide;
  • tratamento de artrose;
  • sinovite (inchaço da membrana que envolve a articulação do joelho).

Veja também: Conheça as lesões mais comuns no esporte.

Há complicações em artroscopia de joelho?

Todo procedimento cirúrgico possui os seguintes riscos:

  • sangramento excessivo durante o processo;
  • infecção no local da cirurgia;
  • reações causadas pela anestesia ou outros medicamentos administrados durante o procedimento.

Outras complicações possíveis são sangramento dentro da articulação, trombose (formação de coágulos nas pernas) e infecção, porém são raras na artroscopia de joelho.

Se houver febre, calafrios, aumento da dor ou endurecimento do músculo, o paciente deve procurar o médico ou se dirigir a um hospital.

Como é a recuperação da artroscopia de joelho?

A artroscopia do joelho é um procedimento pouquíssimo invasivo. Por isso, para a maioria das pessoas, o procedimento leva menos de uma hora e o paciente provavelmente irá para casa no mesmo dia.

Durante a recuperação é indicado aplicar muito gelo no local para minimizar o inchaço e o desconforto.

Em casa, alguns cuidados devem ser tomados:

  • manter a perna elevada;
  • fazer compressas geladas de 4 em 4 horas (4 vezes ao dia), durante 20 minutos, nos primeiros dias;
  • trocar o curativo no intervalo que o médico determinar.

É necessário fazer fisioterapia após o procedimento?

Algumas sessões de fisioterapia são geralmente necessárias para ajudar a restaurar toda a amplitude de movimento dos joelhos e fortalecer os músculos. A quantidade de sessões vai variar conforme cada caso e o especialista irá indicar a partir de uma avaliação.

Com os devidos cuidados, as perspectivas de cura para depois da artroscopia de joelho são excelentes!

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.

Ortopedia

Formado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, fez residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital das Clinicas. Diretor do CMH medicina hospitalar. Foi diretor e presidente do Hospital Semper, Unimed e Amil. É membro da Academia Mineira de Medicina desde 2009.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *