Homem com as mãos no joelho indicando dores, um sinal de que ele precisará de uma artroscopia

Clínica CMH Medicina Hospitalar

A artroscopia do joelho é uma técnica cirúrgica capaz de diagnosticar e tratar uma ampla gama de problemas nas articulações desta região. São alguns exemplos: lesões de meniscos e ligamentos e os desvios de patela.

Como funciona?

Durante o procedimento, o cirurgião insere uma pequena câmera, chamada artroscópio, na articulação do joelho. As imagens, exibidas em um monitor, orientam o profissional durante o processo.

O cirurgião pode, então, investigar mais detalhadamente o problema e, se necessário, tratá-lo. Para isso, pequenos instrumentos cirúrgicos são introduzidos por meio de micro-incisões. A cirurgia artroscópica resulta em menos dor para os pacientes, menor rigidez nas articulações e, muitas vezes, redução do tempo necessário para a recuperação.

Existem riscos limitados para esta técnicas e as perspectivas de cura são positivas para a maioria dos pacientes. O tempo de recuperação e o prognóstico, no entanto, dependerão da gravidade do problema no joelho e da complexidade do procedimento necessário.

Quem precisa de artroscopia do joelho?

No geral, a cirurgia artroscópica pode diagnosticar e tratar as seguintes lesões no joelho:

  • ligamentos cruzados anteriores ou posteriores rompidos;
  • menisco lesionado (a cartilagem entre os ossos do joelho);
  • deslocamento de patela;
  • pedaços de cartilagem rasgada que ficam soltos na articulação;
  • remoção do cisto de Baker;
  • fraturas nos ossos;
  • sinovite (inchaço da membrana que envolve a articulação do joelho).

Complicações

Todo procedimento cirúrgico possui os seguintes riscos:

  • sangramento excessivo durante o processo;
  • infecção no local da cirurgia;
  • reações causadas pela anestesia ou outros medicamentos administrados durante o procedimento.

Existem, também, alguns riscos específicos para a artroscopia do joelho como:

  • sangramento dentro da articulação do joelho;
  • trombose (formação de coágulos nas pernas);
  • infecção;
  • rigidez no joelho;
  • lesão ou dano à cartilagem, ligamentos, meniscos, vasos sanguíneos ou nervos do joelho.

Recuperação

A artroscopia do joelho é um procedimento pouquíssimo invasivo. Por isso, para a maioria das pessoas, o procedimento leva menos de uma hora e o paciente provavelmente irá para casa no mesmo dia.

Durante a recuperação é indicado aplicar muito gelo no local para minimizar o inchaço e o desconforto.

Em casa, alguns cuidados devem ser tomados:

  • manter a perna elevada;
  • Fazer compressas geladas de 2 em 2 horas, durante 15 minutos, nos primeiros dias;
  • trocar o curativo no intervalo que o médico determinar.

Por fim, algumas sessões de fisioterapia são geralmente necessárias para ajudar a restaurar toda a amplitude de movimento dos joelhos e fortalecer os músculos.

Com os devidos cuidados, as perspectivas de cura para depois da artroscopia de joelho são excelentes!

Gostou do texto? Mantenha-se sempre atualizado sobre as melhores escolhas para a sua vida com o nosso Blog e redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter)! Estamos te esperando.