Mulher e cão tocando mão e pata em resolução de ano novo

Dra. Adriana Bonfioli

Para o ano-novo, é celebrado como um momento de renovação.

Planos são feitos, novos objetivos traçados.

É uma data que nos inspira a tomar decisões, não apenas pelo nosso bem-estar, mas também por aqueles que amamos.

Por isso, não esqueça do seu peludo quando estabelecer suas metas para 2020!

1- Cuide da alimentação do seu animal

Ter um peso saudável é uma das principais medidas para prevenir o câncer e as doenças crônicas. Nesse próximo ano, capriche na alimentação do seu bichinho (e na sua!).

Invista na alimentação natural

Procure um veterinário especializado em nutrologia e comece o quanto antes a substituir os alimentos industrializados por comida de verdade!

Os cães e gatos são animais carnívoros. Por isso, necessitam de proteína de origem animal, gordura de boa qualidade, uma pequena quantidade de vegetais e frutas e fontes naturais de minerais, vitaminas e ácidos graxos para se manterem saudáveis. Além disso, os alimentos devem ser frescos, úmidos e não processados.

“A ração é conveniente e prática, mas será que promove saúde? Imagine comer a mesma comida todos os dias, a vida inteira! Ainda por cima um alimento desidratado, processado extensivamente, com alto teor de carboidratos, pouca proteína (e a maior parte dela de origem vegetal) e contendo vários aditivos e conservantes.”(Dr. Artur Vasconcelos)

Turbine a ração do seu pet

Se, por algum motivo, você ainda não estiver disposto a se livrar totalmente da ração, melhore a nutrição do seu pet acrescentando alguns super alimentos às suas refeições.

Substitua parte da ração por vegetais como cenoura, pimentão, tomate, couve, brócolis e couve flor. Adicione proteínas de qualidade, como a sardinha, azeite, óleo de peixe, iogurte natural ervas e especiarias, como o açafrão.

“Estudos recentes mostram que adicionar vegetais à dieta, substituindo parte da ração, reduz a incidência de câncer nos cães de forma importante.” (Dra. Marina Gavioli)

Calcule bem as porções

Consumir alimentos em quantidade excessiva pode resultar em obesidade e problemas digestivos. O cálculo da quantidade de comida depende da idade, da raça, do nível de atividade física e da saúde do animal.

Ofereça 1 a 2 refeições ao dia e NUNCA deixe a ração ou os petiscos à vontade.

“Geralmente os tutores fornecem maior quantidade de alimentos do que o necessário. Reduzir em 20% a quantidade diária de comida é a recomendação dos especialistas!” (Dra. Juliana Franzo)

Petiscos naturais

Substitua os biscoitos e ‘bifinhos’ industrializados por legumes, frutas ou outros petiscos para pets feitos em casa. Existem milhares de receitas online, basta experimentar e descobrir quais as preferidas do seu peludo!

“Petiscos servem também para reforçar os comportamentos desejados. Que tipo de conduta você gostaria que seu cão tivesse com frequência? Utilize recompensas para reforçá-las! ” (Jacqueline Lopes)

Suplementação

Inclua suplementos na alimentação dos pets. A suplementação não supre apenas alguma carência nutricional, mas sim oferece vitaminas e minerais capazes de otimizar o funcionamento do organismo.

Além disso, contribui para a prevenção de doenças, aumenta a disposição, combate o estresse e promove longevidade aos pets.

“O papel da nutrição é fornecer os nutrientes necessários para o bom funcionamento do metabolismo e, por meio desses nutrientes, auxiliar na longevidade, prevenção e tratamento de doenças.” (Dra. Camila Luques)

Para aprender mais sobre alimentação natural para cães e gatos, leia:

Alimentação natural para cães e gatos: isso é possível?

Alimentação natural: como calcular a quantidade de comida para o cachorro?

Tipos de carnes na alimentação natural canina

A importância da suplementação na alimentação dos pets

Alimentação saudável: como turbinar a ração do seu pet?

2- Movimente-se e brinque com seu pet!

Atividades físicas são essenciais para todos os seres vivos! Os pets se exercitam por meio de brincadeiras e passeios que garantem sua saúde física e mental.

O maior presente de um tutor para os seus animais é reservar um tempo todos os dias para interagir e se divertir com eles!
Cães e gatos que passeiam e brincam se sentem mais confiantes, ficam mais calmos e menos propensos a terem problemas de comportamento.
Lembre-se: um cãozinho cansado é o mesmo que um cãozinho (e seu dono) feliz.

“Cães gostam de correr atrás de bolas e garrafas pets, ou pular para pegar coisas penduradas. Gatos amam bolinhas de papel, varinhas com objetos pendurados, arranhadores, prateleiras e muitas outras brincadeiras. Acima de tudo, eles gostam de interagir com você!” (Dra. Juliana Franzo)

3- Exercite também a mente do bichinho

Assim como nós humanos, os animais precisam de estímulos para manter a sua saúde mental. O enriquecimento ambiental melhora o bem estar e a qualidade de vida do animal.

“Enriquecer o ambiente é tão importante quanto uma alimentação apropriada e cuidados veterinários preventivos.” (Camilli Chamone)

Algumas dicas para estimular a mente do seu pet:

  • atividades e brincadeiras com o tutor;
  • socialização com outros animais (se ele gosta!);
  • treinos de comunicação (vem, fica, senta, deita);
  • tabuleiros quebra-cabeça na hora das refeições;
  • mobília e acessórios para a casa;
  • brinquedos, brinquedos e mais brinquedos.

“Um cão que fica o dia inteiro dentro de um apartamento esperando o dono chegar tende a ficar entediado e frustrado. Isso faz com que ele direcione toda sua energia para destruição de objetos, latidos em excesso, automutilação dentre outros distúrbios de comportamento.
No entanto, se este cão tem uma rotina enriquecida e oportunidades para expressar comportamentos naturais, a tendência é que ele fique mais calmo e equilibrado, com o bem-estar elevado.”(Dra. Vivian Krause)

Leitura recomendada:


Enriquecimento ambiental para pets: o que você precisa saber

Enriquecimento ambiental para gatos: como entreter seu bichano?

Atividades de enriquecimento ambiental: uma rotina boa para cachorro!

4- Mantenha-o longe de substâncias tóxicas

Mesmo dentro de casa, existe o risco de intoxicação e envenenamento dos pets. As principais causas são:

Além desses, existem alguns outros perigos para os pets dentro de casa como inseticidas, fertilizantes, tintas, colas, pasta de dentes, sabonetes, cosméticos, aromatizadores de ambiente, baterias alcalinas e pequenos objetos que podem ser engolidos.

Se você suspeitar que seu animal foi intoxicado, procure imediatamente a ajuda de um veterinário. A rapidez no tratamento é essencial para aumentar as chances de uma completa recuperação. (Dr. Benjamim Maciel)

5- Não esqueça de escovar os dentes dele!

Seu pet também precisa escovar os dentes. Você pode começar escovando-os algumas noites por semana, até que seu bichinho se acostume com esse hábito e você possa realizá-lo diariamente.

A higiene diária dos dentes previne o tártaro e outras doenças bucais, além de contribuir para a saúde do animal como um todo.
E não se esqueça: seu pet também precisa ir periodicamente ao dentista!

“A alimentação natural crua com ossos e a oferta de grandes ossos recreativos crus são algumas estratégias utilizadas para reduzir a formação do tártaro. Existem, também, brinquedos específicos para auxiliar na limpeza dos dentes.” (Dr. Artur Vasconcelos)

6- Mantenha uma reserva para o seu pet


Todos precisamos poupar para termos uma reserva financeira em casos de emergência. O mesmo vale para o seu pet!
Certifique-se de separar uma quantia só para ele, caso algo inesperado aconteça.

7- Leve seu peludo para uma consulta de rotina

Mesmo que seu peludo aparente saudável, é importante buscar um acompanhamento veterinário, pelo menos uma ou duas vezes por ano.
Alterações e doenças detectadas precocemente têm maior chance de serem curadas. Os check-ups periódicos são uma das principais armas para prolongar a vida do seu pet!

“Detectar precocemente as doenças possibilita o tratamento e, muitas vezes, a cura. Um cão saudável deve visitar o veterinário duas vezes ao ano, sendo que em uma dessas visitas serão realizados exames laboratoriais.”(Dra. Juliana Franzo)

8- Passe mais tempo com seu bichinho

Mais tempo ao lado do seu bichinho significa mais felicidade para ele (e para você também)!

Passeie, brinque, assista TV e tire uma soneca com ele. Grave vídeos ou tire fotos de quando ele estiver brincando, dormindo ou em qualquer outra situação – e as guarde com carinho.

Enfim, esteja mais próximo do seu pet esse ano e fortaleça a comunicação entre vocês.

‘Mas meu pet já está velhinho, o que eu posso fazer?’

Um pet idoso merece ainda mais carinho e atenção. Que tal fazer algo ainda mais especial para o seu melhor amigo?
Faça uma lista com as atividades preferidas dele e realize-as o máximo que puder! Seja qual for seu animal de estimação, garanta novas e saudáveis experiências para ele (e para você!) nesse ano que se inicia.

Gostou do texto? Leia a nossa matéria “Demência em cães: sinais, diagnóstico e tratamentos” para mais informações sobre o mesmo assunto.

Visite a editoria Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.