11 coisas que os animais fazem pela sua saúde emocional

Tutora abraçando seu pet em um sofá para representar as coisas que ele pode fazer pela saúde emocional dela.

Eles não julgam, não insultam e muito menos magoam. Generosos, nos fazem companhia. Compreensíveis e empáticos, nos conhecem muito bem, além de nos aceitar e nos acolher como somos, sem pressões. E ainda nos amam incondicionalmente, cuidando de nossa saúde emocional.

Por essas e outras, os animais de estimação, especialmente os cães e gatos, são considerados os melhores amigos do homem. Além da sabedoria popular, a ciência comprova os inúmeros benefícios que a convivência com os animais de estimação pode trazer à qualidade de vida dos humanos, sendo verdadeiramente inclusiva, terapêutica e complementar aos tratamentos médicos e psicológicos.

Diversos estudos comprovam os impactos positivos da Terapia Assistida por Animais (TAA) na vida de diversos perfis de pessoas e de todas as faixas etárias. Afinal, o animal certo, no local certo, na hora certa e com os cuidados certos, é capaz de transformar a vida dos humanos para melhor, tornando-as mais saudáveis, longevas e felizes.

A importância da Terapia Assistida por Animais (TAA)

A TAA é utilizada como instrumento no tratamento de doenças. Seus resultados são benéficos aos pacientes. Dentre os casos relatados cientificamente, estão pacientes psiquiátricos, hospitalizados, idosos e crianças.

A TAA promove o bem-estar e a saúde emocional, física, social e cognitiva da pessoa. O animal, neste caso, torna-se o principal agente da terapia, funcionando como ponte de ligação entre o tratamento e o paciente.

De acordo com a literatura científica, utilizar o animal como recurso terapêutico oferece benefícios como o estabelecimento do vínculo com o paciente, principalmente para aqueles que, por algum motivo, possuem dificuldades de comunicação e expressão (como crianças autistas, esquizofrênicos, pessoas com fobias e idosos). Por meio da espontaneidade do animal, a pessoa pode ser estimulada e motivada a fazer algo sem se sentir forçada, possibilitando ao profissional que realize seu trabalho.

Logo, a importância dos cachorros e de outros animais de estimação na vida dos humanos é inquestionável. Por isso, conheça agora:

11 coisas que os animais fazem pela sua saúde emocional

1. Ajudam a superar o luto

Perder um ente querido é uma das situações mais tristes e difíceis que podemos enfrentar. Quando uma criança perde alguém próximo, a situação se torna mais delicada ainda.

De acordo com a dissertação de mestrado ‘Terapia assistida por animais como recurso terapêutico no atendimento a crianças enlutadas’, da psicóloga Ligiane Pigatto de Castro, a Terapia Assistida por Animais (TAA) é uma ferramenta eficaz que ajuda as crianças a expressarem seus sentimentos, auxiliando-as na elaboração do luto.

2. Podem curar a depressão

Por fazerem companhia, nos amar, nos empoderar e nos tornar pessoas melhores em vários aspectos, os animais de estimação são capazes de curar a depressão.

A história da escritora norte-americana Julie Barton exemplifica isso. Aos 22 anos e recém-formada, ela sofria de depressão profunda. Sua cura começou quando Bunker, um filhote de Golden Retriever, entrou em sua vida.

Ela narra sua trajetória em Dog Medicine, autobiografia ainda sem tradução em português e disponível no formato de livro digital.

3. Costumam fazer bem à saúde cardiovascular

Criar um animal de estimação ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e ataques cardíacos. De acordo com pesquisas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), e do Instituto Nacional de Saúde (NIH), nos Estados Unidos, isso acontece porque há uma diminuição da pressão sanguínea, do colesterol e do nível de triglicérides entre os donos de pets.

4. Podem reduzir a ansiedade

Ter um animal em casa deixa os donos mais relaxados e menos estressados, o que impacta positivamente na qualidade de vida e na minimização da ansiedade, o mal do século.

Isso acontece porque os humanos que convivem com os pets tendem a produzir mais prolactina, serotonina e ocitocina, hormônios responsáveis pelo bom humor, bem-estar e sensação de felicidade.

5. Tornam o ambiente de trabalho saudável e produtivo

Um estudo conduzido na Universidade Virginia Commonwealth, nos Estados Unidos, aponta que a presença de cães no local de trabalho pode reduzir o estresse dos funcionários, tornando-os mais satisfeitos e comprometidos com o trabalho, melhorando o clima organizacional.

6. Melhoram a saúde física e mental

Ter um cachorro obriga o dono a sair de casa e da zona de conforto do sofá, do controle remoto e da TV. Afinal, cachorros precisam gastar energia – e de alguém que os leve para passear e brincar, sendo uma excelente medida contra o sedentarismo, e um ótimo pretexto para os humanos não se enfurnarem dentro de casa.

Se o cão fizer suas necessidades na rua, um dono bem-educado que limpe a sujeira é sempre respeitado. Além disso, levar o cão para passear pelas ruas e praças é uma ótima oportunidade para conhecer pessoas novas e, assim, cuidar da saúde emocional.

7. Fortalecem a autoestima

Sem saber como trabalhar a autoestima? Ter e manter um animal de estimação pode ser empoderador, além de dar um sentido especial à vida. Afinal, ser dono de um animal é assumir responsabilidades: alimentação, idas ao veterinário, banhos, limpeza, passeios, lazer e outros cuidados que os pets demandam.

Tudo isso torna o dono mais responsável e maduro, fortalecendo sua autoestima.

8. Fortalecem o sistema imunológico dos bebês

Sim, a relação entre cachorros e crianças é saudável. Por isso, a família pode e deve ter um pet na primeira infância dos filhos, preferencialmente quando as visitas ao veterinário são regulares e eles, consequentemente, são saudáveis.

De acordo com pesquisa realizada pela Universidade Alberta, no Canadá, bebês de até três meses de idade que convivem com cães tendem a apresentar um sistema imunológico fortalecido, o que reduz as chances de desenvolverem asma e outras doenças alérgicas, assim como têm menos chances de se tornarem obesos.

9. Ajudam a incluir as pessoas na sociedade

Pessoas de todas as idades e situações são beneficiadas pela convivência com animais. Estudos apontam que a Terapia Assistida por Animais é capaz de contribuir com a melhora da qualidade de vida e da socialização de pessoas que sofrem com autismo, assim como beneficia o desenvolvimento psicomotor de crianças com síndrome de down e outras deficiências que comprometem a parte intelectual, cognitiva ou motora.

10. Acolhem pessoas à margem da sociedade

Como a convivência com o animal melhora a autoestima, o senso de responsabilidade e a qualidade de vida de uma forma geral é excelente para o tratamento de dependentes químicos, assim como para a recuperação e a reinserção social de presidiários. Há pesquisas que relacionam, inclusive, a redução da agressividade dos humanos à convivência com animais. Provas de que a convivência com animais é realmente inclusiva e benéfica para a saúde emocional.

11. Acolhem pessoas de todas as idades

Como já explicamos neste texto, bebês que convivem com animais tendem a apresentar um sistema imunológico mais resistente e baixa tendência a alergias.

Outro grupo de pessoas beneficiado pela convivência com animais são os idosos. Assim como beneficia as demais faixas etárias, a Terapia Assistida por Animais (TAA) é capaz de melhorar a autoestima e a qualidade de vida dos idosos. Afinal, ela minimiza sentimentos como solidão, tristeza e incapacidade.

Além disso, a TAA é indicada para pacientes que sofrem com mal de Alzheimer, demência, esquizofrenia e outras doenças mentais.

Viu como a presença de um pet pode, literalmente, mudar e melhorar a vida de uma pessoa? Basta cuidar deles direitinho que, com certeza, eles cuidarão de você de volta.

 

Gostou do texto? Visite Saúde do Animal e saiba como manter a saúde do seu melhor amigo. Nossos veterinários e especialistas têm muito para contribuir. Acesse, também, nosso Facebook, Instagram e Twitter para ficar por dentro de tudo sobre o universo pet.

Deixar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *